Coniacc

agenda
11
Outubro
00:00 - Gramado - RS

20º Congresso Nacional de Voluntários e Instituições de Apoio a Criança e ao Adolescente com Câncer

28
Novembro
00:00 - Brasilia - DF

Dia de Doar

23
Novembro
00:00 - Brasilia - DF

Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil

eventos
 
vídeo
Realizando sonhos

A paciente Ana Clara foi professora de balé por um dia no Lar Amigos de Jesus.

Parceiros
Diagnóstico precoce salva vida de crianças com câncer
|
Tamanho da Letra:

No próximo 23 de novembro acontece o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil, quando a Confederação Nacional das Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer (CONIACC) chama a atenção da população brasileira para a importância do diagnóstico precoce da doença. A entidade, que congrega 53 instituições de apoio à criança com câncer espalhadas por todo o País, bate na tecla de que, quando descoberto cedo, o câncer em crianças e adolescentes tem mais chances de cura.

O Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima que ocorrerão cerca de 12.600 novos casos de câncer em crianças e adolescentes no país em 2017. Porém, o tratamento da criança com câncer é um dos maiores exemplos de sucesso nas últimas décadas. A cura apresentou um giro de 180 graus, passando de 80% de taxa de mortalidade para 80% de taxa de cura.

No entanto, a taxa de cura no Brasil, de acordo a Sociedade Brasileira de Oncologia Pediátrica (SOBOPE), é aquém do almejado. Um dos fatores que contribuem para isso é o diagnóstico tardio. “Uma criança, quando tem a doença diagnosticada precocemente, pode ser tratada com a possibilidade de ter menos sequelas e mais qualidade de vida, por isso é tão importante a família ficar alerta a sinais e sintomas que podem ser câncer e procurar um médico”, alerta Teresa Fonseca - presidenta da SOBOPE.

Pais e responsáveis, reforça Teresa Fonseca, devem prestar atenção a sinais e sintomas que podem ser confundidos com outras doenças comuns à infância, por isso, o cuidado deve ser reforçado. A presidenta da SOBOPE chama a atenção para características como palidez progressiva, dor óssea, nas articulações, inchaço que provocam dificuldades de andar, manchas roxas ou sangramentos que não são de traumas - principalmente nos membros inferiores e superiores - e febre prolongada que deixa a criança em condições apáticas.

Dores de cabeça diárias matutinas acompanhadas de vômito, alterações no equilíbrio, na visão, no andar, convulsões, presença de ínguas frequentes, perda de peso importante, assim como o comportamento da criança que deixa de brincar e só quer ficar deitada, também podem sinalizar que algo não vai bem. “Diante desses sintomas é importante que a criança seja avaliada por um médico”, alerta Teresa Fonseca.

Para Rilder Campos, presidente da CONIACC, o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantojuvenil é mais uma data importante para mobilizar a sociedade em prol da importância do diagnóstico precoce da doença. “O câncer infantojuvenil é segunda causa de morte na faixa etária entre 01 e 19 anos, só perde para fatores externos como acidentes, então, precisamos nos unir para salvar as nossas crianças, identificando o quanto antes os sinais e sintomas da doença, para que elas sejam curadas e possam seguir com suas vidas”, alerta.

Subir
Todos os direitos reservados à CONIACC
Confederação Nacional de Instituições de Apoio e Assistência à Criança e ao Adolescente com Câncer

Endereço: Rua Clementino Câmara, 234, Barro Vermelho - Natal/RN - CEP: 59030-330
Tel: (84) 40061603 / (84) 40061606